domingo, 26 de fevereiro de 2012

Psicóloga Cristã Marisa Lobo e sua fé!





A psicóloga cristã Marisa Lobo publicou uma imagem dela em frente ao Conselho Regional de Psicologia do Paraná lendo uma Bíblia, enquanto aguardava para ser ouvida pelas fiscais do CRP, e afirmou estar lendo seu manual de ética enquanto aguardava.

Marisa Lobo recebeu ultimato do Conselho para que retire de seus perfis em mídias sociais toda e qualquer menção à sua crença pessoal de fé, caso contrário, terá seu registro profissional de psicóloga cassado.

As denúncias contra ela teriam sido feitas por ativistas homossexuais, e outros, favoráveis por exemplo, à legalização das drogas.

Ela afirmou que durante uma conversa questionou as fiscais se elas teriam exemplos de casos de dependentes químicos que foram curados apenas pela psicologia: “Quando mandei que me dessem um exemplo de cura da dependência química só pela ajuda psicológica, ficaram em silêncio, eu disse que conheço centenas de casos, falei das estatísticas das comunidades e serviços que trabalham a fé, e dos meus 15 anos de trabalho na área vendo os milagres da transformação, apenas por dar essa oportunidade às mães e usuários de saberem que existe um Deus que pode tirá-los desse lixo que a psicologia não tem conseguido.

Claro que a situação ficou mais crítica”, afirmou em relato reproduzido no site do ativista Julio Severo.

O pastor e deputado federal Marco Feliciano prometeu ajudar a psicóloga, e afirmou que amanhã estará reunido com Marisa Lobo e outros parlamentares evangélicos, como o senador Magno Malta, o deputado João Campos, que é presidente da Frente Parlamentar Evangélica, e Roberto de Lucena, para traçar estratégias de defesa.

Segundo relato no blog Nação Pró-Família, o deputado pediu à psicóloga Marisa Lobo provas do processo de cassação que está sendo movido contra ela e afirmou que após a conversa pode “compreender a dimensão e gravidade da situação” que, em sua opinião, “trata-se de perseguição religiosa”.

Indignado, Feliciano prometeu reunir evangélicos e católicos na luta contra a iniciativa tomada pelo CRP: “Convoco toda a sociedade, líderes religiosos, parlamentares, para que se manifestem, pois se trata de uma afronta não apenas à profissional em questão, mas a todos os profissionais que se confessam cristãos, bem como ao Cristianismo em geral (católico, evangélico).

O preconceito foi demonstrado por uma fé que tem sido ferramenta social na prevenção, enfrentamento e controle de inúmeros problemas, inclusive de saúde e de violência em toda nação”.

Confira abaixo o relato da psicóloga Marisa Lobo:

“Sobre a mesa colocaram Xerox de recados de twitter, o que me deixou indignada, como poderia estar sendo chamada para discutir ética, por denúncias de ateus, militantes gays, canabistas sem base legal alguma e que claramente me perseguem pelas minhas posições de direito de professar minha fé. Me senti perseguida, ouvi coisas absurdas, uma pressão psicológica que se eu não tivesse sanidade mental, teria me acovardado e desistido de minha fé.”

“Tentaram o tempo todo me vincular a homofobia, deixei claro que processaria todos eles, pois não sou homofóbica, nunca agredi ninguém apenas tinho minhas opiniões, que foram claramente negadas a mim pelas fiscais, me senti tolhida em meu direito de liberdade de expressão.”

Frase que foram ditas pelas fiscais que me indignaram

“Você não tem o direito, não pode se dizer Cristã e psicóloga ao mesmo tempo é ferir o código de ética.”

“Você não pode dizer que Jesus cura, sendo psicóloga,”

“Você não pode se dizer psicóloga e cristã, guarde sua fé pra você, não tem direito de externar para mídia.”

“Você não pode dar declarações que induza pessoas a acreditar que seu Deus cura, como faz em seus sites e blogs.”

“você não tem direito de dizer em público que ama gay, mas quer ter um filho hetero.”

“Me questionaram que eu disse, em uma palestra que não acredito em cura da dependência química sem Deus.”

“Quando mandei que me dessem um exemplo de cura da dependência química só pela ajuda psicológica, ficaram em silêncio, eu disse que conheço centenas de casos, falei das estatísticas das comunidades e serviços que trabalham a fé, e dos meus 15 anos de trabalho na área vendo os milagres da transformação, apenas por dar essa oportunidade as mães e usuários de saberem que existe um Deus que pode tirá-los desse lixo que a psicologia não tem conseguido. Claro que a situação ficou mais crítica.”

“Entendi que, a pessoa pode morrer, na sua frente, mas você como psicólogo não pode em nenhum momento, falar de Deus para pessoa.”

“Contei o exemplo de uma mulher que entrou em meu consultório e me disse:”

“Dê-me uma razão para viver, ou vou sair daqui e vou desistir da minha vida!!!”

“Eu dei, Deus, ela está viva e bem até hoje.”

“E perguntei o que deveria ter feito, já que ela tratava com psicólogos psiquiatras, tinha luto patológico, era depressiva suicida e não tinha vontade de viver, deveria deixá-la morrer então? A dar a ela a chance de acreditar que existe Deus, eternidade. Não souberam responder, enrolaram, e mudaram de assunto.”

“Quando questionei que estavam me pedindo para negar Deus se quiser continuar exercendo minha profissão, elas se olhavam, e diziam: Não é isso, você pode ter sua fé mas não pode externar, guarde pra você, pois está induzindo pessoas a acreditarem em você pela sua influência.”

“Deixei claro que não uso a religião para tratar meus pacientes, não tenho nenhuma reclamação em 15 anos no conselho, eles sabem disso. Então não estava entendendo, porque tanto código de ética. Se com meus pacientes nunca cometi um erro.”

“Sou uma cidadã livre, a constituição me dá esse direito de professar minha fé, fora do meu consultório, elas sempre debatiam dizendo” “como psicóloga não.”

“Quando disse que então seria cassada, pois não negaria minha Fé, uma delas que disse:”

“Você não precisa ser cassada pode abandonar a psicologia”

“Disse que não abandonaria minha profissão, que não estou sozinha, que paguei caro pela minha formação, gastei anos da minha vida, e que não vou abandonar minha profissão, e que pago caro o conselho também elas me responderam:” “então deixe de falar de seu Deus de sua fé.”

“Eu enfrentei e disse vamos para o enfrentamento e cassação.”

“Conforme texto abaixo tenho 15 dias tirar das redes sociais tudo que me ligue a religião, VEJA A MINHA RESPOSTA ABAIXO.

NÃO NEGO MINHA FÉ. TENHO ORGULHO DE SER CRISTÃ.É MINHA IDENTIDADE” TENHO QUE SER RESPEITADA POR ISSO.LIBERDADE DE EXPRESSÃO.





Pr Marco Feliciano e opinião sobre Psicóloga Cristã Marisa Lobo



Fonte: Gospel + | Divulgação: Midia Gospel

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

ZIRIGUIDUM CELE$TIAL

Reverbero aqui este pensamento de um grande amigo meu, cearense de nascimento!

Expõe com clareza e contundência nada mais do que esta inversão de valores!



"Ziriguidum cele$tial...

Quarta-feira de cinzas, e o ano 2012 deve iniciar neste país - finalmente!

18 - 21 Fev. (5 dias) de fulia (sic), de esculhambação, de traição, de bebedices, de orgias, de crimes, de tudo o que você puder imaginar.

Tudo visto como a coisa mais natural do mundo...

Tudo filmado e transmitido ao vivo e em cores para uma audiência ávida por bumbuns verde-e-amarelo.

Oh yes, we love you, Brazil!

Aqui já escrevi artículo sobre o carnaval. Leia-o quem quiser; ignore-o a verdade , se puder!

Março-12, farei 50 anos, e não deveria mais me surpreender com nada!

Mas, é que existem certos coleguinhas pastores (?) que insistem em fazer exatamente o que Jesus Cristo não aprovaria - jamais:

1. Não apenas aprovam o carnaval;
2. Têm eles a cara-de-pau, de levar suas Igrejas à avenida para um "desfile"!;
3. Argumentam (falsamente) que estão "evangelizando";
4. Vociferam que são a "Igreja fora do templo";
5. Chamam os que desaprovam tal sem-vergonhice, de conservadores".

À luz da Bíblia, eis o que todos eles são:

1. Lobos em pele de cordeiro (João 10);
2. Ignorantes da verdadeira vontade de Deus (João 8);
3. Rebeldes, com discursos fúteis e pseudo-evangélicos (Efésios 5);
4. Gente sem-juízo (Efésios 5);
5. Incompetentes para realizar boas obras (Tito 1).

Casta de falsíssimos pastore$, bispo$ & bispa$, apóstolos-de-araque, que continuam encastelados em suas freguesias-burgos, manipulando consciências incapazes de uma análise crítica-bíblica de maior profundidade.


Casta de falsíssimos pastore$, bispo$ & bispa$, apóstolos-de-araque, que, falseando o Evangelho, se enriquecem às custas da miséria do povo de Deus, e ainda disseminam heresias destruidoras, como esta excrescência da teologia da prosperidade.

Casta de falsíssimos pastore$, bispo$ & bispa$, apóstolos-de-araque, que, antes combatidos por quem se dizia conhecedor-detentor do puro Evangelho, agora recebem os antigos adversários, transfigurados em aliados na causa de Cristo (puro intere$$e).

Ouço uma pergunta: pastor, se é assim, por que tanta gente segue essa gente?

Minha resposta caberia em um Tratado...

Direto: NÃO CONHECEM A JESUS! NUNCA O CONHECERAM! NUNCA LERAM A BÍBLIA!

ZIRIGUIDUM, irmãozinho...

Balance o esqueleto.....






Paulo César Sampaio - pastor

Skype: pcesarsampaio
Oovoo: pcesarsampaio
MSN: p-cesarsampaio@hotmail.com

www.bethfage.com agora, é a vez!

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Só não vê quem não quer!




Os mais belos hinos e poesias foram escritos em tribulação!

Letras que adoram, letras que vendem!

Eis a questão.

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Cristão Chuchu?

Cristão Chuchu?




O chuchu (escreve-se com “ch” duplo mesmo, para ficar mais esquisito – mas se fosse com dois “x” também ficaria esquisito) é uma planta cucurbitácea (que nome, né?).

Até aí, nada demais.

Fiquei sabendo disso porque procurei no dicionário.

Pensam que eu sei dessas coisas?

Tenho algo mais importante para fazer do que saber como se chama o chuchu.

O chuchu tem muita utilidade.

Por exemplo: o ex-ministro Simonsen, uma vez o culpou pela inflação brasileira (coitadinho do chuchu!).

Mas é mais útil para a dona de casa do que para os ministros.

Ele faz com que os pratos rendam, porque assimila o gosto daquilo com que foi misturado.

Assim, aumenta a quantidade da comida.

Um exemplo é quando se mistura o chuchu com o camarão.

Providência desnecessária cá no Amapá, onde o camarão é mais barato que no resto do Brasil, e o chuchu é mais caro que no resto do Brasil.

Mas cá pra nós: comer chuchu é falta de mordomia.

É mastigar água.

Aliás, alguém disse que o chuchu tem as vitaminas A, B e C: água, bagaço e casca.

Prefiro uma pupunhazinha quente…

Quem é do resto do Brasil e não conhece a pupunha não sabe o que está perdendo.

Há cristão como o chuchu.

Sem sabor próprio.

Toma o gosto do lugar onde está.

Se estiver na igreja, então é ardoroso.

Assimila o jeito dos irmãos.

Lá fora no mundo é incrédulo.

Assimila o sabor do ambiente.

Na igreja, canta e ora.

Balança o corpo, faz cara de dor quando canta, mostra espiritualidade.

Na escola, no trabalho e no lar, formatado pelo ambiente, seu comportamento muda.

O cristão chuchu é um problema sério para o reino de Deus.

Sua ausência de autoridade espiritual desacredita o evangelho.

Ninguém o leva a sério.

Nem ele mesmo.

Acaba sendo uma pessoa frustrada.

Sabe que não é autêntico.

Usa um disfarce.

Por não ter personalidade, vive espiritualmente derrotado.

O cristão chuchu precisa se quebrantar aos pés de Cristo.

Precisa levar-lhe sua fraqueza espiritual e instabilidade emocional.

Deve confessar-lhe seus pecados, pedir perdão e clamar por vigor espiritual.

Só assim perderá sua sensaboria espiritual e receberá o sal que o seguidor de Jesus deve ter.

O Salvador quem disse que somos o sal da terra, e não o chuchu da terra.

Devemos ser marcantes e não insossos.

Você é um cristão chuchu?

O Senhor tem interesse em você.

Pode firmá-lo na fé.

Chegue-se a Deus com confiança.

Lembre-se de Isaías 26.3: “Tu, Senhor, conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti, porque ele confia em ti”.

Ele pode ajudá-lo a se firmar na fé e manifestar uma presença marcante aonde andar.

Com um amplexo de quem não come chuchu nem com camarão.

Pr. Isaltino Gomes Coelho Filho

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

E O Orgulho deixa?




Errei, e agora?

Gálatas 1:17b-24

Há uma máxima que diz: “Errar é humano”, o que não deixa de ser uma grande verdade.

A Bíblia diz que todos nós erramos, cometemos pecados.

O salmista dez que a nossa natureza é pecaminosa.

Salmos 51:5 “Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe”.

Paulo diz que todos pecamos.

Romanos 3:23 “Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”.

Romanos 5:12 “Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram”.

João afirma que não podemos negarmos a nossa natureza pecaminosa.

1 João 1:8 “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.”

O que é estarrecedor, é que muitos de nós, não temos tido coragem para repara os erros.

Mateus 27:3-5 “Então, Judas, o que o traiu, vendo que Jesus fora condenado, tocado de remorso, devolveu as trinta moedas de prata aos principais sacerdotes e aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo sangue inocente.

Eles, porém, responderam: Que nos importa? Isso é contigo. Então, Judas, atirando para o santuário as moedas de prata, retirou-se e foi enforcar-se”
A Bíblia nos diz que o Apostolo Paulo, após sua conversão, foi para o deserto da Arábia.

Não sabemos ao certo o que Paulo foi fazer na Arábia!

a) Alguns dizem que foi a Arábia para testemunhar da sua fé.

b) Outros dizem que Paulo foi para a Arábia, falar com Deus antes de falar aos homens.

O importante não é o que Paulo foi fazer na Arábia,

O mais importante é o que Paulo fez depois que deixou a Arábia.

I- Após deixar a Arábia, Paulo foi para Damasco.

Vs. 17c “mas parti para as regiões da Arábia e voltei, outra vez, para Damasco”.

Onde havia levado a prisão mulheres e crianças.

Atos 9:1,2 ”E Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote e pediu-lhe cartas para Damasco, para as sinagogas, a fim de que, se encontrasse alguns daquela seita, quer homens, quer mulheres, os conduzisse presos a Jerusalém”.

Paulo teria que passar por Damasco, para reparar seus erros ali cometidos, e dar testemunho de sua fé.

Paulo não teve vergonha, voltou a Damasco para pedir perdão às suas vitimas.

II- De Damasco Paulo foi para Jerusalém.
Vs. 18 “Depois, passados três anos, fui a Jerusalém para ver a Pedro e fiquei com ele quinze dias”.

Ali Paulo encontrou alguns amigos, aos quais deveria falar de sua nova vida.

Vs. 23-24 “mas somente tinham ouvido dizer: Aquele que já nos perseguiu anuncia, agora, a fé que, antes, destruía.
E glorificavam a Deus a respeito de mim”.

Creio que em Jerusalém, Paulo foi a casa de Estevão, e vendo sua esposa, agora viúva, e seus filhos, pediu-lhes perdão, pelo que fizera a Estevão.

Atos 7:54-58 “E, ouvindo eles isto, enfureciam-se em seu coração e rangiam os dentes contra ele. Mas ele, estando cheio do Espírito Santo e fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus e Jesus, que estava à direita de Deus, e disse: Eis que vejo os céus abertos e o Filho do Homem, que está em pé à mão direita de Deus. Mas eles gritaram com grande voz, taparam os ouvidos e arremeteram unânimes contra ele. E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas vestes aos pés de um jovem chamado Saulo”.

III- De Jerusalém, Paulo foi a Síria e a Cilícia, onde ficava sua cidade natal, Tarsis.

Vs. 21 “Depois, fui para as partes da Síria e da Cilícia”.

Ali estavam seus amigos de infância, todos judeus, ele cristão.

Paulo voltou a Tarsis, sua cidade natal, porque precisava acertar as contas com o passado.

Precisamos reconhecer, que existem contas com o passado que ainda não foram acertadas.

1 João 1:8 “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.”

Precisamos pedir a Deus, que nos conceda o mesmo entendimento concedido a Paulo, a coragem para repararmos os nossos erros.

1João 1:9 “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.