sexta-feira, 30 de agosto de 2013

APASCENTANDO OVELHAS OU ENTRETENDO BODES



CHARLES HADDON SPURGEON

APASCENTANDO OVELHA OU ENTRETENDO BODE

Um mal acontece no arraial professo do Senhor, tão flagrante na sua impudência, que até o menos perspicaz dificilmente falharia em notá-lo. 

Este mal evoluiu numa proporção anormal, mesmo para o erro, no decurso de alguns anos. 

Ele tem agido como fermento até que a massa toda levede. 

O demônio raramente fez algo tão engenhoso, quanto insinuar a Igreja que parte da sua missão é prover entretenimento para o povo, visando alcançá-los. 

De anunciar em alta voz, como fizeram os puritanos, a Igreja, gradualmente, baixou o tom do seu testemunho e também tolerou e desculpou as leviandades da época. 

Depois, ela as consentiu em suas fronteiras. 



Agora, ela as adota sob o pretexto de alcançar as massas.

Meu primeiro argumento é que prover entretenimento ao povo, em nenhum lugar das Escrituras, é mencionado como uma função da Igreja. 

Se fosse obrigação da Igreja, porque Cristo não falaria dele? "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura" (Lc.16:15). 

Isto é suficientemente claro. 

Assim também seria, se Ele adicionasse "e provejam divertimento para aqueles que não tem prazer no evangelho". 

Tais palavras, entretanto, não são encontradas. Nem parecem ocorrer-Lhe.

Em outra passagem encontramos: "E Ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres? (Ef.4:11). 

Onde entram os animadores? O Espírito Santo silencia, no que se refere a eles. 

Os profetas foram perseguidos por agradar as pessoas ou por oporem-se a elas?

Em segundo lugar, prover distração está em direto antagonismo ao ensino e vida de Cristo e seus apóstolos. 

Qual era a posição da Igreja para com o mundo? "Vós sois o sal da terra" (Mt.5:13), não o doce açúcar ! algo que o mundo irá cuspir, não engolir. 

Curta e pungente foi à expressão: "Deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos? (Mt.8:22). Que seriedade impressionante!

Cristo poderia ter sido mais popular, se tivesse introduzido mais brilho e elementos agradáveis a sua missão, quando as pessoas O deixaram por causa da natureza inquiridora do seu ensino. 

Porém, eu não O escuto dizer: "Corre atrás deste povo Pedro, e diga-lhes que teremos um estilo diferente de culto amanhã; algo curto e atrativo, com uma pregação bem pequena. 

Teremos uma noite agradável para eles. 

Diga-lhes que, por certo, gostarão. 

Seja rápido, Pedro, nós devemos alcançá-los de qualquer jeito!".

Jesus compadeceu-se dos pecadores, lamentou e chorou por eles, mas nunca pretendeu entretê-los. 

Em vão as epístolas serão examinadas com o objetivo de achar nelas qualquer traço do evangelho do deleite. 

A mensagem que elas contêm é: "Saia, afaste-se, mantenha-se afastado!? 

Eles tinham enorme confiança no evangelho e não empregavam outra arma.

Depois que Pedro e João foram presos por pregar o evangelho, a Igreja reuniu-se em oração, mas não oraram: "Senhor, permite-nos que pelo sábio e judicioso uso da recreação inocente, possamos mostrar a este povo quão felizes nós somos". 

Dispersados pela perseguição, eles iam por todo mundo pregando o evangelho. 

Eles "viraram o mundo de cabeça para baixo". 

Esta é a única diferença! Senhor, limpe a tua Igreja de toda futilidade e entulho que o diabo impôs sobre ela e traze-a de volta aos métodos apostólicos.


Por fim, a missão do entretenimento falha em realizar o objetivo a que se propõe. Ela produz destruição entre os jovens convertidos. 

Permitam que os negligentes e zombadores, que agradecem a Deus porque a Igreja os recebeu no meio do caminho, falem e testifiquem! Permitam que falem os negligentes e zombadores, que foram alcançados por um evangelho parcial; que falem os cansados e oprimidos que buscaram paz através de um concerto musical. 

Levante-se e fale o bêbado para quem o entretenimento na forma de drama foi um elo no processo de sua conversão! 

A resposta é óbvia: a missão de promover entretenimento não produz convertidos verdadeiros.


O que os pastores precisam hoje, é crer no conhecimento aliado a espiritualidade sincera; um jorrando do outro, como fruto da raiz. 

Necessitam de doutrina bíblica, de tal forma entendida e experimentada, que ponham os homens em chamas.

Autor: Charles Haddon spurgeon

Após meditar nesta mensagem, me questiono o que está acontecendo com pastores de Igrejas por este Brasil afora, que estão transformando a igreja que dirigem num circo de entretenimento ou passatempo!?

Baladas, funk, festas Caipiras, Culto retrô, foguetório, barracas mais variadas possíveis, enfim, só Deus sabe o quanto estamos vendo estas aberrações que antes condenávamos, combatíamos, e agora?

Me responda uma indagação, nunca tivemos tantos livros, recursos áudio visuais, som de primeiríssima qualidade, homens e mulheres que ostentam títulos de Drs, Phd's, DD - doutor em Divindade, Professor, Professora, psico isto ou psico aquilo...olha os títulos são diversos!

Sou estudioso e procuro me aprofundar mais e mais no oceano bíblico e o que vejo é que a cada dia estamos nos distanciando da essência, simplicidade, quebrantamento, temor (não medo), dons espirituais, é comum ouvir e ver piadas sobre línguas estranhas, o crescimento da igreja brasileira na minha opinião é devido ao crescimento biológico,  ordenação de homens ao pastorado com o intuito de cabalar votos, apaziguar situações, firmar-se no poder, concessões  ministeriais nos bastidores e quando veem para a reunião com os demais pastores, tudo já está mancomunado e acertado segundo os interesses daquele grupo!

Relatórios mentirosos, cuja transparência é igual um mar de lama!

Homens que deveriam ter cuidado na administração de seus campos e temor quanto ao uso das contribuições de ofertas e dízimos e que na maioria de irmãos fiéis que pouco ganham, mas, por questão de crer, entregam com alegria seu dinheiro, e muitos não dá o minimo valor e não aplicam na obra de Deus, evangelismo  missões, construções de templos, assistência social, tratam e não cumprem, dissimuladores, hipócritas, adúlteros, roubadores, lançam todo tipo de despesas pessoais no caixa da igreja!

Uma vergonha!

Contudo, creio piamente assim como Elias ouviu de Deus que havia sete mil que não se dobravam diante de baal, creio mesmo que há milhares de servos anônimos, que com temor e tremor anunciam o verdadeiro evangelho e ainda buscam a Deus e a sua face!

Voltemos á simplicidade do evangelho pois!

Deus se apiede de nós!

Um comentário:

  1. Caro pr. Daniel Acioli,

    A paz amado!

    Senti o meu coração dilacerando ao ler esta matéria que me sufocou e me fez sentir como que nada diante de tamanha falta de respeito com as coisas de Deus e a ressonância causada pelos que tentam divertir o povo que cada vez mais se afunda nesta areia movediça com sabor de mel.

    Luto para estar entre os sete mil que não se dobram diante de baal e diante de mamom.

    Lutemos amado pastor Daniel para que a nossa momentãnea tristeza seja o combustível para provermos atraves da nossa vida o Evangelho com simplicidade aos muitos sedents e famintos da verdade.

    Me uno a tí, e com lágrimas, peço ao Senhor da Glória, o mesmo que o amado: Que Deus se apiede de nós, nestes últimos dias do Final dos Tempos.

    O Senhor seja contigo, nobre pastor,

    O menor de todos os teus irmãos.

    ResponderExcluir

REI DAVI....... Do Pastoreio ao Trono de Israel.... Davi, o filho mais novo de Jessé                                            - I...