sexta-feira, 6 de novembro de 2009

ENQUETE........

ENQUETE NO SITE DO SENADO SOBRE O PLC 122


A pergunta da enquete é:" Você é favorável à aprovação do projeto de lei (PLC 122/2006) que torna crime o preconceito contra homossexuais?"

Perceba a sutileza da pergunta!

É claro que como cristãos, somos contra qualquer tipo de preconceito.

Acontece é que somos contra o projeto de lei PLC 122, da forma como foi apresentado, já bastante discutido nos meios de comunicação.

A grande questão é: o que o PLC 122 chama de "crime contra os homossexuais"?

Diante deste esclarecimento, da forma como o projeto se encontra, meu voto na enquete é NÃO!

http://www.senado.gov.br/sf/senado/centralderelacionamento/sepop/



Fonte: http://www.altairgermano.com/

NÃO HÁ ATALHOS!!

NÃO HÁ ATALHOS

- Lc.10/2 – “E dizia-lhes: Grande é, em verdade, a seara, mas os obreiros são poucos; rogai, pois, ao Senhor da seara que envie obreiros para a sua seara.”·

Definitivamente, a questão não é a falta de pastores, mas sim a qualidade e a velocidade com que eles são formados, produzidos ou ordenados.

Que a igreja tem experimentado um crescimento, isto é obvio, pois a mesma é viva e como tal cresce, mas o que me intriga é: estão estes, prontos para responderem a necessidade desta igreja que já esta aqui e a que esta sendo formada?

· Vemos uma corrida aos púlpitos, estamos fabricando um sem numero de pregadores, mas não estamos preparando apascentadores, estamos produzindo pregadores profissionais, que não precisam mais do que uma meia dúzia de “bons esboços”, que produzem algum movimento emocional, que por conseqüência garantirá agenda e algum resultado financeiro, mas que nada acrescenta a igreja que os recebe, senão expectativas que ficarão frustradas com o passar do tempo.

· O caminho natural em nossas igrejas era a Cooperação, o Diaconato, o Presbiterato e por fim o ministério como Evangelista ou Pastor.

E este processo não era feito de atalhos, antes era longo e cheio de dificuldades, que moldavam o ministério e o caráter ministerial do postulante.

· Mas, a pressa hoje é grande, por parte dos que almejam o episcopado e por parte daqueles que fora de tempo elegem alguém a uma posição para a qual não esta preparado, ou pior, não foi chamado.

· Jesus deixou uma lição clara a respeito dos trabalhadores.

Ele disse que eles são poucos, ou pelo menos era para ser, mas hoje eles não são poucos, hoje eles não são é trabalhadores que se dispõe ao Reino, mas sim são profissionais que escolheram a profissão de “Ministro do Evangelho” para ganharem a vida com cachês ( “ofertas ?” ), e quem sabe com o passar do tempo conseguirão uma igreja que lhes garanta estabilidade profissional.

· Vejamos a seguinte ilustração: estando você a beira da morte e precisando urgentemente de uma intervenção cirúrgica, é levado ao centro cirúrgico e apresentado a dois médicos,um deles formado precocemente por ter conseguido atalhos na sua formação e o outro formado com tempo determinado e percorrendo o caminho mais longo em sua capacitação médica, sendo não tão jovem, estão ali para serem escolhido por você.

Pergunto: em qual dos dois você confiaria para entregar a sua vida em suas mãos?·

Não é este também o dilema de nossas almas?

Entregaremos nossas almas para serem apascentadas por homens com preparação precoce e que não percorreram o longo caminho da formação ministerial, inexperientes e despreparados para as questões capitais de uma vida?

· Não estou falando da idade biológica apenas, estou falando de homens preparados, como disse Paulo: homens aprovados, que manejam bem a palavra, ou seja que saibam cortar exatamente onde a palavra de Deus riscou!

· Vivemos hoje o mesmo dilema de Abraão e Sara, que estavam debaixo da promessa, mas que por não entenderem o tempo de Deus, pegaram um atalho chamado Hagar.

O objetivo foi alcançado, um herdeiro havia nascido e estava sendo preparado, mas fruto da vontade humana - “Vendo Sara que o filho de Agar, a egípcia, o qual ela dera à luz a Abraão, caçoava de Isaque” Gn.21/9

· Ismael representa os obreiros formados pelos atalhos ministeriais, fora de tempo e fora da vontade de Deus, mas Isaque representa aqueles que nascem de um milagre divino, afinal Deus escolher, chamar, capacitar um homem para o santo ministério não configura ai um milagre?

Mas o conflito estava vivo, Ismael zombando de Isaque, porventura não vivemos hoje algo semelhante, não estão os “Ismaéis” zombando dos Isaques de Deus, os Ismaéis são formados pela rapidez dos atalhos, mas pela mesma rapidez são despedidos, e ou substituídos por fracassarem no propósito divino, pois o compromisso de Deus é com a sua perfeita escolha, e a escolha de Deus, sempre é fora do tempo do homem.

· Rogai ao Senhor da Seara... estamos ouvindo o clamor?

Estamos ouvindo o gemido para que Deus envie os obreiros, ou estamos vendo uma plêiade de homens que tem o cargo, mas não tem a vocação e nem tão pouco o ministério Pastoral.

Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e com inteligência. Jr. 3/15

· A responsabilidade de abastecer o rebanho com pastores é do próprio Deus, é o dono da obra que assume esta tarefa, a nós cabe rogar, pedir, clamar e ter a direção de Deus para identificar os por ele chamados para o santo ministério.

· E ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres, Querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; Até que todos cheguemos à unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a varão perfeito, à medida da estatura completa de Cristo. Ef.4/11-13

· Reconheçamos a soberania divina na escolha de seus obreiros, e cabe a igreja discernir esta vocação naqueles que são chamados e escolhidos, e treinar estes, fazendo-os trilhar o longo caminho da preparação, que produzirá experiência, maturidade, confirmação do chamado e amor pela causa do Reino.

Pr. JOSÉ MARCOS ANTUNES
Membro do Ministério Assembleia de Deus em Apucarana - Pr.
Responsavel pelo Setor do parque Bela Vista.

http://kerigmas.blogspot.com/

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

GRANDE BATISMO - 31/10/2009

Com a Graça de Deus, realizamos neste dia 31 de Outubro, sábado, mais um grande batismo de irmãos de todo o campo da IEAD Apucarana. Muitos jovens novos convertidos, alguns outros que já congragavam a mais tempo e só agora se decidiram em batizar e até alguns já da terceira idade. Mas o que realmente importa é que são nossos irmãos e juntos iremos morar no Céu.

A igreja estava repleta de membros, amigos e familiares dos batizandos que foram batizados pelo Pr. Daniel Acioli (que também trouxe uma poderosa mensagem), Pr. Orneles e Pr. Augusto Maia.

Ao todo foram 69 pessoas que desceram às águas batismais, dando testemunho pública de sua fé e convicção na salvação por meio de nosso Senhor Jesus.

Agradecemos a todos que se fizeram presente, e também à Banda Musical da Cong. do Jd. Ponta Grossa.




quarta-feira, 4 de novembro de 2009

AD Belém celebra aniversário do Pastor Wellington Junior

A AD no Belenzinho, São Paulo, ofereceu ao Senhor na noite da ultima segunda feira, 02 de novembro, com o templo sede repleto um belo culto em ação de graças pela passagem do aniversário do pastor José Wellington Costa Junior, vice-presidente do Ministério do Belém, 2º vice-presidente da CONFRADESP, pastor da AD em Guarulhos, SP e Presidente do Conselho administrativo da Casa Publicadora das Assembleias de Deus, CPAD.

Na parte do louvor o culto contou com a participação dos conjuntos de senhoras dos setores de Guarulhos, 19; Carapicuiba, 26 e Taboão da Serra, setor 45, além do coral e Banda do Belém e da igreja em Jardim Tranquilidade, louvou ao Senhor a mocidade da igreja na cidade de Cotia, setor 12.

Todos os órgãos e departamentos da igreja, através de seus líderes estiveram presentes para homenagear o pastor Wellington Junior. Em nome da família Costa falou o pai, pastor José Wellington Bezerra da Costa, pastor Presidente; pelos filhos, nora e genro falou o filho mais velho, Evangelista José Wellington Bezerra da Costa Neto e o filho mais novo, Leonardo. O pastor José Prado Veiga, líder da AD na Lapa e 2º Secretário da Igreja falou em nome de todo ministério do Belém, pastor João Carlos Padilha de Siqueira, 3º Secretário da CONFRADESP, falou em nome dos mais de 5 mil ministros filiados a Convenção estadual, pastor Demerval Lopes de Cerqueira em nome do Conselho administrativo da CPAD, o Diretor executivo da casa falou em nome dos quase 500 funcionários e o pastor Isaias Lemos Coimbra, RJ; falou em nome da Mesa Diretora da CGADB.
Pastores de todo Estado, como de todo pais estiveram presentes para prestigiar o companheiro, da mesa Diretora da CGADB além do Presidente, Pr. José Wellington, compareceu o pastor Isaias Lemos Coimbra, 1º Secretário e Presidente da AD em Ouro Fino, RJ e o pastor Cyro Mello, secretário adjunto. Representando o Conselho administrativo da CPAD, esteve presente o pastor Demerval Lopes de Cerqueira, 2º vice-presidente do conselho e 1º vice-presidente da CEADEB; Pr. Orcival Pereira Xavier, 1º Secretário e presidente da COMADEBG, Pr. Lucifrancis Barboza Tavares, 2º secretário e presidente da CEMEADAP, Pr. Lourival Machado, Membro e Presidente da AD no Rio de Janeiro; Pr. Juvenil dos Santos Pereira, membro do Conselho, 2º Secretário da CIADESCP e Presidente da AD em Florianópolis, Pr. Daniel Sales Accioli, membro do conselho e Presidente da AD em Apucarana, PR; Pr. Elienai Cabral, membro do Conselho e Presidente da AD em Sobradinho, DF; Pr. Carlos Alberto, membro do conselho e Presidente da AD em Cruzeiro do Sul, AC; o irmão Ronaldo Rodrigues de Souza, diretor executivo e vários gerentes da casa.


A CONFRADESP se fez representar pelos seguintes diretores, Pr. José Wellington, Presidente; Pr. Carlos Padilha de Siqueira, 1º vice-presidente; Pr. José Prado Veiga, 1º secretário; Pr. Paulo Freire, 2º secretário; Pr. João Carlos, 3º secretário; Pr. Emanuel Barboza Martins, 1º Tesoureiro e Pr. José Fernandes Filho, secretário adjunto. A diretoria da igreja também marcou presença com os pastores, José Wellington, Presidente; Pr. José Pereira da Silva, 1º secretário; Pr. José Prado Veiga, 2º secretário; Pr. Alcindo Ramos, 3º Secretário, Pr. José Amaro da Silva, 1º Tesoureiro, Pr. Paulo dos Santos, 2º Tesoureiro e o secretário adjunto, Pr. Alexandre Florêncio da Silva Junior.

Além da presença das irmãs do círculo de oração, banda e coral de Guarulhos, igreja líderada pelo pastor Wellington Junior, os Dirigentes de Congregações e muitos obreiros estiveram honrando seu pastor.

Ao final do culto, o pastor Antonio Gilberto, consulto teológico e doutrinário da CPAD, que esteve acompanhado de sua esposa, irmã Iolanda, parabenizou o aniversariante e orou pela família.





domingo, 1 de novembro de 2009

Sim, Sim....Não, não?

Spartacus!!

O Que é ser leal?

Tive oportunidade de ver um filme dos antigos: Spartacus, dirigido por Stanley Kubrick.

Ocasião para confirmar que antigamente – tal como hoje – a corrupção se cola preferencialmente aos sagazes, articuladores e astutos que engodam com vãs promessas.

E que os pequenos são capazes de coisas maravilhosas ainda que lutando contra tudo e contra todos.

É apenas um filme, sem dúvida.

Mas aquela revolta dos escravos – que existiu historicamente e colocou efetivamente em causa o poderio romano – não teria sido o que foi se as coisas não se tivessem passado desse modo, mais coisa menos coisa, pelo menos nos aspectos essenciais.

Uma delas sucede depois de os escravos terem perdido a batalha final.

Os sobreviventes estão sentados em grupo no chão, rasgados e feridos.

O comandante da Legião romana anuncia-lhes que escaparão à
morte se o informarem de qual deles é Spartacus, no caso de ainda estar vivo.

E Spartacus está realmente vivo, sentado entre os amigos.

O momento é de grande tensão.

O realizador foca os olhos do chefe dos revoltosos e os olhos de vários dos companheiros.

Muita coisa está em jogo: a vida de todos eles.

Eram amigos.

Aqueles meses de contrariedades, lutas e perigos vividos em comum tinha-os unido de tal forma que era como se formassem uma só coisa.

Agora os romanos queriam apenas o chefe…

Acontece por vezes que as grandes decisões se têm de tomar em muito pouco tempo.

Spartacus ergue-se para revelar a sua identidade.

A sua morte libertará os amigos.

Mas quando vai dizer as palavras fatais, há um companheiro que se levanta mesmo ali ao lado e diz: «Eu sou Spartacus».

Não é, mas ele diz!

A Lealdade o força a usar deste expediente para não ver seu lider ser crucificado!

E logo outro homem se levanta, dizendo as mesmas palavras.

E outro.

E outro…

Depressa estão todos de pé diante do oficial.

A Coragem do homem é exemplo para todos e como um bom exemplo sempre será seguido, lembrado!

Todos eles são Spartacus… e acabarão por morrer crucificados, um após outro, numa fila de cruzes que encheu quilometros de estrada até entrar em Roma.

Existe algo de grandioso na atitude de Spartacus, que se entrega para salvar a vida dos amigos.

Mas não é menos bela a reação dos companheiros.

E há qualquer coisa em tudo isto que nos atrai irresistivelmente, porque o bem é atraente.

A lealdade consiste em não abandonarmos os nossos deveres e compromissos;

Em cumprir-mos o que tratamos no âmbito e sociedade que vivemos, sob pena de mais ou menos dias sermos expostos ao ridículo de passarmos á história como aquele que não tem personalidade ou atitude firme de renunciar ao interesse pessoal e apenas cumprir o que é certo, mesmo que seja para fazer justiça áquele que não compartilha com o nosso ponto de vista em alguns momentos!

Em não abandonarmos os nossos amigos e as pessoas que confiaram em nós.

Em não trair-mos os principios que pregamos nos púlpitos e altares de nossas Igrejas!

Em não sermos dissimulados, interesseiros corrompidos pela ganância e egoísticamente falseamos a verdade!

Em não perdermos o brio da honestidade e mesmo com dano próprio ajamos como o cidadão do Salmos 15!

É uma manifestação da grandeza da
liberdade humana: leva-nos até ao fim do caminho que escolhemos, apesar de todas as dificuldades e obstáculos.

Na cor aparentemente cinza de estarmos todos os dias fielmente no nosso lugar, existe, escondido, o ouro daquilo que é sólido, firme e verdadeiro.

Um homem leal é como uma rocha.

Um homem sincero passará á história e deixará um legado aos que o conheceram!

Um homem que não brinca ao liderar humildes e crédulos!

Transmite segurança e espalha luz à sua volta.

Ao longo da História dos homens, como na cena do filme, a lealdade conduziu muitas pessoas a grandes sofrimentos e, até, a uma morte cruel.

Mas, nos nossos dias, é uma virtude esquecida.

Virtude esta, que escassa; desânima em tese os que persistem em crer que poderá continuar a ser ético, respeitoso, fiel a principios do saber biblico e a estes se mantém fiel!

Abominando a mentira, falsidade, o famoso jeitinho e combatendo firmemente o uso da filosofia que o andar da carroça as melâncias se ajeitam.

Sim, Sim ou Não, Não.....

Realidade ou apenas balela?

Precisamo ser e ter temor de Deus para agir de acordo com as Escrituras Sagradas!

Qualquer par de moedas,

Qualquer novidade aparentemente vantajosa nos faz esquecer os deveres?

Nos levando a quebrar os nossos laços, enchendo a nossa vida de traições a que nos vamos habituando.

AS MARCAS DO DISCIPULADO

AS MARCAS DO DISCIPULADO        Textos: Mateus 16.24 INTRODUÇÃO:  Paulo trazia no corpo as marcas de Cristo Jesus (Gl. 6.17).    ...