sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Conduta! - Eis a questão.

Conduta Cristã e a Santidade Pessoal



“Antes santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração; estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em voz” (1Pe 3.15).


Santificação é o supremo ideal de Deus para o crente.

Fomos salvos quando aceitamos Jesus Cristo como salvador.


Nesse dia o Espírito Santo veio habitar em nós para começar a obra da santificação em nossas vidas.

A salvação é instantânea.


Recebemo-la de uma vez e para sempre, no momento em que cremos em Jesus.


A santificação é um processo contínuo.

É ação divina do Espírito Santo no coração do crente, mas exige que o crente a deseje e a busque, o que implica com a cooperação que o Espírito Santo quer realizar nele.


O crente em Jesus Cristo é uma pessoa diferente, dotada de novo poder, de novos propósitos, de novos motivos, de novos interesses e de novos desejos implantados em sua alma pelo Espírito Santo.


Isto, porém, não significa que ele esteja fora do alcance das forças que se opõe aos impulsos espirituais. O crente não é só espírito.


Enquanto estiver neste mundo lutará contra as tendências da carne, que se esforçam para sufocar nele os anseios de santidade.


O mundo não proporciona um ambiente propício ao desenvolvimento espiritual porque está em oposição a Deus (Tg 4.4).

Mas é no mundo cada vez mais corrompido, que o crente tem que viver e testemunhar, como sal da terra e luz do mundo, como um verdadeiro astro!

2 comentários:

  1. Linda mensagem!

    Uma verdadeira pregação escrita!

    Que Deus o inspire mais e mais, querido pastor Daniel.

    CSZ

    ResponderExcluir
  2. prezamado pr. Daniel Acioli,

    A paz do Senhor!

    Ser fiel até a morte!

    Conselho para ser verificado e entendido, conforme o seu texto, e estar preparado para acordar à cada dia, com o desejo principal, à escolha correta: Dizer não para as coisas do mundo.

    Existe um espinho na carne do verdadeiro servo de Deus. E, este podemos afirmar que é a luta entre a carne e o espírito.

    Um espinho que esbofeteia, o maior ou menor vaso de Deus, significa ser norteado para que não se ensoberbeça, e entenda que nada somos, sem a vontade em servir ao Senhor como principal objetivo de nossas vidas.

    O Senhor seja contigo, nobre pastor!

    O menor de todos.

    ResponderExcluir

AS MARCAS DO DISCIPULADO

AS MARCAS DO DISCIPULADO        Textos: Mateus 16.24 INTRODUÇÃO:  Paulo trazia no corpo as marcas de Cristo Jesus (Gl. 6.17).    ...