terça-feira, 13 de julho de 2010

Fábulas que ensinam

Fábulas que ensinam..............



A visita dos animais à uma igreja evangélica

Cícero Bezerra

“O lobo e cordeiro pastarão juntos, e o leão comerá palha como o boi... “(Isaias 65.25)


“Um dia,não se sabe como, nem por que, os animais resolveram falar e também, se organizaram para fazer uma visita à uma igreja evangélica.

O cachorro," o mais velho do grupo".

Um carneiro," ainda jovem e sem muita experiência".

Uma vaca,” já avançada em crias".

Um Leão." que poderíamos considerar “jovem”,sem muita experiência de vida".

Com muita particularidade, cada um dos animais teve sua impressão a respeito do que se passava na igreja.

Cabe mencionar que a visita foi realizada, num dia de culto e sendo que ali, já estavam resolveram ficar para assistir ao evento.

O cachorro já experiente ficava observando, o comportamento das pessoas.

Este por seus instintos naturais; percebia quantas pessoas estavam com medo.

Medo de que e de quem?

—Era a pergunta que fazia para si mesmo.

Foi chegando a algumas conclusões a partir de suas observações.

--Será que estão com medo dos irmãos?

--Por acaso alguém já prejudicou um ao outro, para gerar um sentimento tão apreensivo?

--Certo que não!

Impossível estas pessoas tão bonitas, bem arrumadas, felizes e satisfeitas; prejudicarem ao seu próximo.

--Acho que é um medo sem procedência.

Pensou o cachorro.

Ainda em suas elucubrações considerou.

Será que estão com medo de Deus?

Quantos estão aqui reunidos para agradar a Deus?

Ou apenas por causa do medo de serem destinados ao inferno eterno?

--Concluiu!

- Deus é um bom Deus.

Não condenará nenhum destes ao fogo eterno, sem as devidas implicações.

Apesar de alguns estarem vivendo uma vida dupla, ”apenas aparência cristã”, entre os irmãos se comporta de uma maneira, longe, outro comportamento, totalmente oposto.

Sempre (enquanto vida tivermos)existirá a possibilidade do arrependimento e da restauração.

Jesus é a salvação

--De repente!

O cachorro”velho” com seu instinto totalmente aguçado;percebe em determinadas pessoas; um sentimento de obediência, prazer, alegria por estar em comunhão com o verdadeiro Deus.

O sentimento é tão impactante que comenta com o carneiro.

Veja aquele ali, que exemplo de sentimento, transmite paz, alegria e muito contentamento por estar na presença deste Deus tão poderoso.

O carneiro ficou para participar do evento com relutância.

Só permaneceu no recinto devido à insistência dos amigos e acho que com muito receio da opinião do Leão.

Sua resistência era devido ao fato de que as pessoas que assistiam ao grande culto,eram também chamados de “ovelhas”.

O carneiro não era uma ovelha em todos aspectos da palavra, mas era da mesma espécie.

Sentia-se ultrajado ao ser comparado com aquelas pessoas.

"Que de ovelha não tinham nada".

Muito orgulho, jactância e exibicionismo, para serem comparados com uma ovelha, que tanto prezam pela discrição.

--Percebeu e comentava consigo mesmo.

Como podem ser ovelhas, com tanta rebeldia.

Ele que tinha aprendido ainda na infância, que uma das principais virtudes da vida é a obediência.

--Não se conformava com uma instituição que dava a seus membros o título: ”ovelha”, e ao mesmo tempo, não os capacitava as para agirem como tal.

Não foi nada fácil para o carneiro continuar naquele ambiente.

A Vaca observava curiosa.

Sendo que sua principal característica é ajudar, dar leite, carne, ossos, pele, sua observação estava voltada para traços que evidenciassem suas qualidades.

Percebeu entre o grupos aqueles que tinham traço para servir.

Interessados pelos problemas alheios, preocupação como ajudar aqueles que estavam desempregados, cuidado com as crianças, para que estas prestassem atenção à mensagem bíblica, notou com muito carinho, aqueles que se preocupavam em arrecadar alimentos para os necessitados, os que se preocupavam com os missionários que estão no campo e ao mesmo tempo consideravam os que viviam nas redondezas e tinham grandes necessidades.
Por fim as impressões do Leão.

Acostumado a governar destinou seus interesses e observações para aqueles que governavam o grupo.

Os líderes.

Percebeu traços interessantes, aqueles que lideravam como uma oportunidade para ajudar seus irmãos, outros lideravam para se projetar pessoalmente, procurando uma oportunidade de destaque para se tornarem conhecidos.

Algo que chocou ao Leão e foi bem percebido, foram aqueles que lideravam pela força.

Tudo deveria ser feito da sua maneira , caso contrário, viria uma perseguição ferrenha.

O Leão entendia disso muito bem, sabia que a força às vezes conquista o poder, mas os resultados são avassaladores, o medo assusta e ao mesmo tempo afasta as pessoas e impede de contribuírem para que a liderança seja legitima.

Percebeu também aqueles que com carinho, aglutinavam pessoas em torno de seu trabalho, com paciência e interesse estavam dispostos a servir e fazer o melhor para o grupo.

Terminando a visita, saíram os quatro animais e comentavam entre si, será que os irmãos humanos estão conscientes de sua humanidade?”

Um comentário:

  1. Parabéns Pastor Daniel Acioli, continue firme, Pastor Marcos de Souza, Valparaiso, S.P. visite meu blog, www.pastormarcosdesouza.blogspot.com

    ResponderExcluir

VITÓRIA DE DAVI SOBRE A TRISTEZA

VITÓRIA DE DAVI SOBRE A TRISTEZA Texto: Salmos 34.19 INTRODUÇÃO:  Um homem que enfrentou muitas crises. I. UM JOVEM DE FÉ a. ...