segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

COMUNHÃOXCONVIVÊNCIA, qual a diferença?

COMUNHÃO X CONVIVÊNCIA, qual a diferença?

http://blogdopastorluciano.blogspot.com.br/
Deus dividiu nosso ser em três partes: corpo, alma e espírito (I Ts 5.23). O corpo é o exterior visível. A alma é interior e invisível, sendo constituída de nossa mente, vontade e emoções. Nosso espírito, também interior e invisível, é a lâmpada do Senhor (Pv. 20.27), a parte mais íntima e pura do homem, o sopro (gr. pneuma) de Deus que nos fez conforme a sua imagem e semelhança.

Conviver, no contexto bíblico, é se envolver através de nossa alma. É compartilhar de desejos e emoções. Interesses pessoais comuns, relacionados às coisas da terra. Qualquer interesse humano, quando compartilhado, é uma convivência. Uma churrascada, um hobby, uma causa meramente social, lazer, trabalho, desejos e vontades diversos, enfim, será sempre uma convivência.

Pessoas reunidas para comer, beber, jogar (qualquer coisa), estudar, trabalhar, salvar animais ou espécies de plantas, se divertir, enfim, estão convivendo, restringindo seu envolvimento no nível de suas almas, nunca comungando.

Ter comunhão, é estar ligado através de nosso espírito. Dizemos comunhão, quando temos envolvimento com outra pessoa que, da mesma maneira e intenção, está diretamente ligada a Deus. É o compartilhar da mesma crença e opiniões sobre Deus e a Igreja, o estudar a Bíblia, a união de pensamentos, a evangelização em grupo, o partir do pão com unidade, sempre com perfeição de unidade, ou seja, como CORPO DE CRISTO deve ser.

Pessoas reunidas e que pensam e buscam a Deus de forma igual, com unidade, têm comunhão e são a igreja.

Através desta compreensão, podemos ir para outro nível de discussão.

Ambos, comunhão e convivência, parecem, para quem olha de longe, a mesma coisa. Porém são muito diferentes.

Com Deus, somente podemos nos relacionar através de nosso espírito. Porque Deus é espírito, Ele procura os que O adorem em espírito e em verdade (Jo 4.23.24). 

Quando buscamos adorar a Deus através do corpo ou da alma, fracassamos e apresentamos o que chamamos de "sacrifício de Caim". Deus rejeita qualquer espécie de sacrifício que não vem do espírito.

Ir ao templo com qualquer outra intenção que não seja adorar o Senhor, invocar o seu nome, em espírito e em verdade, é perda de tempo.

Os louvores devem ser espirituais (Ef. 5.19, Cl. 3.16). A músicas seculares movimentam o intelecto, ou o corpo, nunca o espírito. O ritmo está ligado ao corpo, a harmonia, à alma, e a melodia ao espírito. Quando o ritmo ou a harmonia se destacam, não é um cântico espiritual. O louvor espiritual é aquele cuja melodia se destaca, tem primazia, é valorizada em detrimento do ritmo e da harmonia.

Há tempos, um pseudo pastor realizava "vigílias" de carnaval no templo, fazendo "louvores" com danças de trenzinhos entre os irmãos, iguaizinhos os do carnaval. Todos os elementos do mundo, fazendo as pessoas correr, pular, gritar. Esse compartilhar valorizava o ritmo e a harmonia, ou seja, movimentando apenas a alma. Esse mesmo "pastor", debochado e irreverente, buscava se focar em ideias de jantares, almoços, filmes, jogos, festas, brincadeiras, e coisas do tipo, alimentando as almas das pessoas e negligenciando a verdadeira adoração que vem do espírito. Resultado: um ajuntamento de pessoas que buscavam apenas se divertir.

A convivência gera vínculos fortes, mas quando essas pessoas são provadas frente a um comportamento cristão, fracassam, pois estão cheias de si mesmas e de seus próprios interesses. Tais pessoas têm eleito seus falsos mestres (II Tm 4.3), em virtude de seus desejos, e desprezado os verdadeiros pastores e homens de Deus.

Perceba o que o leva à comunhão e o que é apenas uma convivência! O falso mestre busca apenas lhe dar entretenimento e diversão, convivências, mas não comunhão.

Quando o estudo bíblico é desvalorizado, então a comunhão vai mal. Quando as pessoas se importam mais com os eventos sociais do que com o ajuste de suas funções como Corpo de Cristo, é muito ruim.

O mundo quer convivência. Deus quer comunhão!

Chega de fazer APENAS convivências. É hora de ter, MAIS e realmente, comunhão!

Com quem você tem comunhão e com quem compartilha apenas uma convivência?

Louvo a Deus pelas pessoas com quem tenho comunhão, pois elas me edificam.

Rogo a Ele para que me ajude a elevar meus relacionamentos com quem tenho apenas convivências.

Agradeço o Senhor pela vida de Ricardo Castilhos e sua esposa Maristela pela comunhão (verdadeiro estudo da Palavra) que tivemos, eu e minha esposa, em sua casa nesse domingo. Que Deus os abençoe ricamente amados irmãos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário