segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

CONFLITO DE GERAÇÒES

Falando sobre conflitos de gerações, o médico inglês Ronald Gibson começou uma conferência citando quatro frases:


1) "Nossa juventude adora o luxo, é mal-educada, caçoa da autoridade e não tem o menor respeito pelos mais velhos.

Nossos filhos hoje são verdadeiros tiranos.

Eles não se levantam quando uma pessoa idosa entra, respondem a seus pais e são simplesmente maus."


2) "Não tenho mais nenhuma esperança no futuro do nosso país se a juventude de hoje tomar o poder amanhã, porque essa juventude é insuportável, desenfreada, simplesmente horrível."


3) "Nosso mundo atingiu seu ponto crítico.

Os filhos não ouvem mais seus pais.

O fim do mundo não pode estar muito longe."


4) "Essa juventude está estragada até o fundo do coração.

Os jovens são malfeitores e preguiçosos.

Eles jamais serão como a juventude de antigamente.

A juventude de hoje não será capaz de manter a nossa cultura."


Após ter lido as quatro citações, ficou muito satisfeito com a aprovação que os espectadores davam às frases.

Revelou, então, a origem delas:


-- A primeira é de Sócrates (470-399 a.C.).


-- A segunda é de Hesíodo (720 a.C.).


-- A terceira é de um sacerdote do ano 2000 a.C.


-- E a quarta estava escrita em um vaso de argila descobertonas ruínas da Babilônia (Atual Bagdá) e tem mais de 4000 anos de existência.


Donde conclui-se, portanto...

QUE NADA MUDOU!

domingo, 23 de janeiro de 2011

Acorda Igreja e Pastores.....O Tempo é chegado!

Meus queridos irmãos urge o tempo!

Ser evangélico ou cristão nominal está levando a igreja hodierna ao fracasso na evangelização!

Crentes de vida medíocre e sem conhecimento das Sagradas Escrituras e nem o Poder de Deus para serem luz e sal da terra.

Veja este video e tire suas conclusões.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

VOCÊS DEVEM SABER DISTO (II)

Mais uma informação sobre coisas que o governo não divulga!

Mas nós divulgamos!!


Palavra do Médico



Vocês sabiam que, qualquer pessoa que sofra de paralisia, câncer, lepra, AIDS e uma série de outras doenças incapacitantes seja total ou parcialmente, tem direitos a isenções de impostos, taxas, desconto no preço para compra de carros adaptados, passe livre em metrô e transporte coletivo, remédios gratuitos, etc.??

Pois eles têm!

Alguém (o nome foi eliminado propositalmente) descobriu há muito pouco tempo, que estava com câncer de mama, começou a fazer pesquisas sobre tratamentos e descobriu um livro, escrito por uma advogada que também teve câncer de mama, sobre todos os direitos que essas pessoas têm e ninguém divulga.

Entre os direitos que podem ser requeridos estão:

-Aposentadoria integral (mesmo sem contar com o tempo necessário de contribuição ao INSS);

-Isenções de IR; CPMF; Contribuição Previdenciária; etc.

-Se houver deficiência física: isenção de IPI; ICMS; IOF e IPVA (isenção VITALÍCIA de IPVA) na compra de carro especial, ou adaptado'.

-O preço do carro, nesses casos, cai em 30%.

-Direito ao saque total de FGTS e fundos PIS ou PASEP

-Direito da quitação de valor financiado (ANTERIOR À DOENÇA,CLARO) para compra de imóvel

-Atendimento médico domiciliar

-Remédios gratuitos; etc.

Para maiores detalhes, vejam o livro: 'Câncer Direito e Cidadania' , de autoria da advogada Antonieta Barbosa,publicado pela Editora ARX.

Caso vocês conheçam alguém que tenha câncer e esteja em fase de tratamento, forneçam o número de telefone do 'Hospital Santana', em Mogi das Cruzes: 4727 - 6043

A pessoa interessada deve ligar antes e saber se o Hospital Santana tem ou não em estoque, remédio utilizado.

Caso eles tenham o remédio necessário O FORNECIMENTO É GRÁTIS.

Minha amiga teve um câncer de mama simples, pouco invasivo, sem metástase, graças a Deus.

E mesmo assim, ela terá que tomar um remédio por cinco anos.

Cada caixa custa R$ 500,00 (quinhentos reais). Imaginem o drama de quem tem câncer metastaseado, incapacitante.

O livro contém todas as informações sobre todas as doenças que são beneficiadas por leis que nós desconhecemos, que não são divulgadas, além dos procedimentos que devem ser adotados para receber tais benefícios.


DIVULGUEM !!!!


Nós nos transformamos naquilo que praticamos com freqüência.

A perfeição, portanto, não é um ato isolado.

É um hábito'.

Aristóteles Nelson Antonio Corrêa, médico ginecologista.

E' IMPORTANTE DARMOS DIVULGAÇÕES DOS DIREITOS QUE TEMOS NESTE PAÍS, AINDA MAIS PARA PESSOAS QUE REALMENTE NECESSITAM!

DIVULGUEM, VOCÊ PODE ESTAR AJUDANDO UMA PESSOA QUE NECESSITA AJUDA SEM SAIR DE CASA...

Abraços,

Jose Pires da Silva Neto

email:josepires.silva@br.unisys.com

Analista de Sistemas e Diretor SINDPD/RJ

Projeto CAGED

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

ATENÇÀO - VOCÊS PRECISAM SABER DISTO!!!!

Quatro informações úteis não divulgadas!

IMPORTANTE :

1. Quem quiser tirar uma cópia da certidão de nascimento, ou de casamento, não precisa mais ir até um cartório, pegar senha e esperar um tempão na fila.

O cartório eletrônico, já está no ar!

www.cartorio24horas.com.br




Nele você resolve essas (e outras) burocracias, 24 horas por dia, on-line.

Cópias de certidões de óbitos, imóveis, e protestos também podem ser solicitados pela internet.




Para pagar é preciso imprimir um boleto bancário.

Depois, o documento chega por Sedex.


Passe para todo mundo, que este é um serviço da maior importância.




2. DIVULGUE. É IMPORTANTE: AUXÍLIO À LISTA


Telefone 102... não!


Agora é: 08002800102


Vejam só como não somos avisados das coisas que realmente são importantes...


NA CONSULTA AO 102, PAGAMOS R$ 1,20 PELO SERVIÇO.


SÓ QUE A TELEFÔNICA NÃO AVISA QUE EXISTE UM SERVIÇO


VERDADEIRAMENTE GRATUITO.


Não custa divulgar para mais gente ficar sabendo.




3. Importante: Documentos roubados - BO (boletim de occorrência) dá gratuidade - Lei 3.051/98

- VOCÊ SABIA???


Acho que grande parte da população não sabe, é que a Lei 3.051/98 que nos dá o direito de em caso de roubo ou furto (mediante a apresentação do Boletim de Ocorrência), gratuidade na emissão da 2ª via de tais documentos como:


Habilitação (R$ 42,97);


Identidade (R$ 32,65);


Licenciamento Anual de Veículo (R$ 34,11).


Para conseguir a gratuidade, basta levar uma cópia (não precisa ser autenticada) do Boletim de Ocorrência e o original ao Detran p/ Habilitação e Licenciamento e outra cópia à um posto do IFP..


MULTA DE TRANSITO : essa você não sabia


No caso de multa por infração leve ou média, se você não foi multado pelo mesmo motivo nos últimos 12 meses, não precisa pagar multa.

É só ir ao DETRAN e pedir o formulário para converter a infração em advertência com base no Art. 267 do CTB. Levar Xerox da carteira de motorista e a notificação da multa..

Em 30 dias você recebe pelo correio a advertência por escrito.

Perde os pontos, mas não paga nada.


Código de Trânsito Brasileiro


Art. 267 - Poderá ser imposta a penalidade de advertência por escrito à infração de natureza leve ou média, passível de ser punida com multa, não sendo reincidente o infrator, na mesma infração, nos últimos doze meses, quando a autoridade, considerando o prontuário do infrator, entender esta providência como mais educativa.


DIVULGUEM PARA O MAIOR NÚMERO DE PESSOAS POSSÍVEL.

VAMOS ACABAR COM A INDÚSTRIA DA MULTA!

(Evite ser multado, dirija com atenção)

sábado, 8 de janeiro de 2011

VOCÊ É RESPONSAVEL TAMBEM..........

Meu irmão.

Gostaria de pedir seu apoio no sentido de divulgar em seu blog a Petição Publica com o respectivo abaixo assinado onde nos posicionamos contra a distribuição do "kit gay".

Essa afronta contra a família esta sendo promovida pelo MEC, com o nosso dinheiro.

Assine e divulgue por favor.

Segue o link da matéria e da Petição Publica.

Não precisa atribuir créditos, meu objetivo não é de auto promoção e sim de mobilizar a família brasileira.

Paz!

http://www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=PROL


http://pranselmomelo.blogspot.com/



http://pranselmomelo.blogspot.com/

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

PLC 122: Após quase 5 anos de luta, “Mordaça Gay” não é votado no Senado e será arquivado

Com o fim de 2010, o Senado arquivou o PLC 122/06, projeto de lei que criminaliza a homofobia.

O motivo não é político, mas regimentar.

Fim de legislatura no Congresso significa, além da preparação para receber os novos parlamentares eleitos, a organização, o saneamento e o arquivamento de projetos.

Pelo Regimento Interno do Senado, todas as propostas que estão tramitando há mais de duas legislaturas são imediatamente arquivadas. Neste caso, terão o arquivo como destino todas as matérias apresentadas em 2006, último ano completo de trabalhos da 52ª legislatura, e dos anos anteriores.

Estão nessa situação, por exemplo, o PLC 122/06, que criminaliza a homofobia.

Mesmo já tendo sido aprovado pela Câmara e pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado – faltam as análises das Comissões de Assuntos Sociais e de Constituição, Justiça e Cidadania, além do Plenário.

Mas o fato de ter chegado à Casa ainda na legislatura passada já o qualifica para o arquivamento.

- O que é considerado não é a relevância do tema, e sim a antiguidade da proposição – explica o secretário-geral adjunto da Mesa, José Roberto Leite de Matos.

Também serão arquivados pelo mesmo motivo a proposta de emenda à Constituição (PEC 20/99) que reduz a idade para imputabilidade penal dos atuais 18 para 16 anos, de autoria do então senador José Roberto Arruda; a PEC 24/05, do senador Paulo Paim (PT-RS), que pretendia criar o Fundo de Desenvolvimento da Educação Profissional; e o PLS 126/01, do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR), que inclui a figura do companheiro entre aqueles sujeitos ao aumento de pena por abandono de incapaz.

Entretanto, as proposições arquivadas ainda poderão tramitar por mais uma legislatura – a próxima será a 54ª – caso haja requerimento apoiado por um terço dos senadores para a continuidade da análise da proposta.

Os interessados devem apresentar esse requerimento com 27 assinaturas até 60 dias após o início do ano legislativo, e o pedido deve ser aprovado em Plenário.

O desarquivamento só pode ocorrer uma vez, caso contrário, o projeto será arquivado definitivamente.

Marta Suplicy, senadora eleita por São Paulo, afirmou em entrevista que levaria o PLC da homofobia adiante nesta nova legislatura.

Do fim da 52ª legislatura (de 2003 a janeiro de 2007) para o início da 53ª (de 2008 a janeiro de 2011), segundo o secretário-geral adjunto, foram arquivadas cerca de 500 proposições.

A estimativa é de que dessa vez o número de projetos destinados ao arquivo diminua.

O balanço final do arquivamento de proposições estará pronto em janeiro.

Exceções

O Regimento Interno diz ainda que, como regra geral, também as proposições apresentadas na atual legislatura deverão ser arquivadas, mas há algumas exceções: as que são originárias da Câmara ou por ela revisadas; as de autoria de senadores que permaneçam no exercício do mandato ou reeleitos, ou de seus suplentes; as apresentadas por senadores no último ano de mandato; aquelas que têm parecer favorável de pelo menos uma comissão, ainda que preliminar; as que tratam de matéria de competência exclusiva do Congresso Nacional (projetos de decreto legislativo) ou do Senado (projetos de resolução); ou ainda os pedidos de sustação de processo contra senador em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF).

Fonte: Agência Senado

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

EU ACUSO........

Igor Pantuzza Wildmann: J’ACUSE !!!


Recebí de um amigo este belo, comovente e dramático desagravo/tributo escrito por um ex-professor do Instituto Metodista Izabela Hendrix, para o qual o autor solicita divulgação livre e sem moderação. Faço-o com intenso prazer, caro professor. Esta é a minha modesta forma de contribuir com o seu tributo ao professor Kássio Vinícius Castro Gomes.

Divulguem!, Amplifiquem!, Espalhem!



J’ACUSE !!!



(Eu acuso !)



(Tributo ao professor Kássio Vinícius Castro Gomes)



“Mon devoir est de parler, je ne veux pas être complice.”



(Émile Zola)



“Meu dever é falar, não quero ser cúmplice.”



(Émile Zola)



Foi uma tragédia fartamente anunciada. Em milhares de casos, desrespeito. Em outros tantos, escárnio. Em Belo Horizonte, um estudante processa a escola e o professor que lhe deu notas baixas, alegando que teve danos morais ao ter que virar noites estudando para a prova subsequente. (Notem bem: o alegado “dano moral” do estudante foi ter que... estudar!).

A coisa não fica apenas por aí. Pelo Brasil afora, ameaças constantes. Ainda neste ano, uma professora brutalmente espancada por um aluno. O ápice desta escalada macabra não poderia ser outro.

O professor Kássio Vinícius Castro Gomes pagou com sua vida, com seu futuro, com o futuro de sua esposa e filhas, com as lágrimas eternas de sua mãe, pela irresponsabilidade que há muito vem tomando conta dos ambientes escolares.

Há uma lógica perversa por trás dessa asquerosa escalada. A promoção do desrespeito aos valores, ao bom senso, às regras de bem viver e à autoridade foi elevada a método de ensino e imperativo de convivência supostamente democrática.

No início, foi o maio de 68, em Paris: gritava-se nas ruas que “era proibido proibir”. Depois, a geração do “não bate, que traumatiza”. A coisa continuou: “Não reprove, que atrapalha”. Não dê provas difíceis, pois “temos que respeitar o perfil dos nossos alunos”. Aliás, “prova não prova nada”. Deixe o aluno “construir seu conhecimento.” Não vamos avaliar o aluno. Pensando bem, “é o aluno que vai avaliar o professor”. Afinal de contas, ele está pagando...

E como a estupidez humana não tem limite, a avacalhação geral epidêmica, travestida de “novo paradigma” (Irc!), prosseguiu a todo vapor, em vários setores: “o bandido é vítima da sociedade”, “temos que mudar ‘tudo isso que está aí’; “mais importante que ter conhecimento é ser ‘crítico’.”

Claro que a intelectualidade rasa de pedagogos de panfleto e burocratas carreiristas ganhou um imenso impulso com a mercantilização desabrida do ensino: agora, o discurso anti-disciplina é anabolizado pela lógica doentia e desonesta da paparicação ao aluno – cliente...

Estamos criando gerações em que uma parcela considerável de nossos cidadãos é composta de adultos mimados, despreparados para os problemas, decepções e desafios da vida, incapazes de lidar com conflitos e, pior, dotados de uma delirante certeza de que “o mundo lhes deve algo”.

Um desses jovens, revoltado com suas notas baixas, cravou uma faca com dezoito centímetros de lâmina, bem no coração de um professor. Tirou-lhe tudo o que tinha e tudo o que poderia vir a ter, sentir, amar.

Ao assassino, corretamente , deverão ser concedidos todos os direitos que a lei prevê: o direito ao tratamento humano, o direito à ampla defesa, o direito de não ser condenado em pena maior do que a prevista em lei. Tudo isso, e muito mais, fará parte do devido processo legal, que se iniciará com a denúncia, a ser apresentada pelo Ministério Público. A acusação penal a o autor do homicídio covarde virá do promotor de justiça. Mas, com a licença devida ao célebre texto de Emile Zola, EU ACUSO tantos outros que estão por trás do cabo da faca:

EU ACUSO a pedagogia ideologizada, que pretende relativizar tudo e todos, equiparando certo ao errado e vice-versa;

EU ACUSO os pseudo-intelectuais de panfleto, que romantizam a “revolta dos oprimidos”e justificam a violência por parte daqueles que se sentem vítimas;

EU ACUSO os burocratas da educação e suas cartilhas do politicamente correto, que impedem a escola de constar faltas graves no histórico escolar, mesmo de alunos criminosos, deixando-os livres para tumultuar e cometer crimes em outras escolas;

EU ACUSO a hipocrisia de exigir professores com mestrado e doutorado, muitos dos quais, no dia a dia, serão pressionados a dar provas bem tranqüilas, provas de mentirinha, para “adequar a avaliação ao perfil dos alunos”;

EU ACUSO os últimos tantos Ministros da Educação, que em nome de estatísticas hipócritas e interesses privados, permitiram a proliferação de cursos superiores completamente sem condições, freqüentados por alunos igualmente sem condições de ali estar;

EU ACUSO a mercantilização cretina do ensino, a venda de diplomas e títulos sem o mínimo de interesse e de responsabilidade com o conteúdo e formação dos alunos, bem como de suas futuras missões na sociedade;

EU ACUSO a lógica doentia e hipócrita do aluno-cliente, cada vez menos exigido e cada vez mais paparicado e enganado, o qual, finge que não sabe que, para a escola que lhe paparica, seu boleto hoje vale muito mais do que seu sucesso e sua felicidade amanhã;

EU ACUSO a hipocrisia das escolas que jamais reprovam seus alunos, as quais formam analfabetos funcionais só para maquiar estatísticas do IDH e dizer ao mundo que o número de alunos com segundo grau completo cresceu “tantos por cento”;

EU ACUSO os que aplaudem tais escolas e ainda trabalham pela massificação do ensino superior, sem entender que o aluno que ali chega deve ter o mínimo de preparo civilizacional, intelectual e moral, pois estamos chegando ao tempo no qual o aluno “terá direito” de se tornar médico ou advogado sem sequer saber escrever, tudo para o desespero de seus futuros clientes-cobaia;

EU ACUSO os que agora falam em promover um “novo paradigma”, uma “ nova cultura de paz”, pois o que se deve promover é a boa e VELHA cultura da “vergonha na cara”, do respeito às normas, à autoridade e do respeito ao ambiente universitário como um ambiente de busca do conhecimento;

EU ACUSO os “cabeça – boa” que acham e ensinam que disciplina é “careta”, que respeito às normas é coisa de velho decrépito;

EU ACUSO os métodos de avaliação de professores, que se tornaram templos de vendilhões, nos quais votos são comprados e vendidos em troca de piadinhas, sorrisos e notas fáceis;

EU ACUSO os alunos que protestam contra a impunidade dos políticos, mas gabam-se de colar nas provas, assim como ACUSO os professores que, vendo tais alunos colarem, não têm coragem de aplicar a devida punição.


EU VEEMENTEMENTE ACUSO os diretores e coordenadores que impedem os professores de punir os alunos que colam, ou pretendem que os professores sejam “promoters” de seus cursos;

EU ACUSO os diretores e coordenadores que toleram condutas desrespeitosas de alunos contra professores e funcionários, pois sua omissão quanto aos pequenos incidentes é diretamente responsável pela ocorrência dos incidentes maiores;

Uma multidão de filhos tiranos que se tornam alunos -clientes, serão despejados na vida como adultos eternamente infantilizados e totalmente despreparados, tanto tecnicamente para o exercício da profissão, quanto pessoalmente para os conflitos, desafios e decepções do dia a dia.

Ensimesmados em seus delírios de perseguição ou de grandeza, estes jovens mostram cada vez menos preparo na delicada e essencial arte que é lidar com aquele ser complexo e imprevisível que podemos chamar de “o outro”.

A infantilização eterna cria a seguinte e horrenda lógica, hoje na cabeça de muitas crianças em corpo de adulto: “Se eu tiro nota baixa, a culpa é do professor. Se não tenho dinheiro, a culpa é do patrão. Se me drogo, a culpa é dos meus pais. Se furto, roubo, mato, a culpa é do sistema. Eu, sou apenas uma vítima. Uma eterna vítima. O opressor é você, que trabalha, paga suas contas em dia e vive sua vida. Minhas coisas não saíram como eu queria. Estou com muita raiva. Quando eu era criança, eu batia os pés no chão. Mas agora, fisicamente, eu cresci. Portanto, você pode ser o próximo.”

Qualquer um de nós pode ser o próximo, por qualquer motivo. Em qualquer lugar, dentro ou fora das escolas. A facada ignóbil no professor Kássio dói no peito de todos nós. Que a sua morte não seja em vão. É hora de repensarmos a educação brasileira e abrirmos mão dos modismos e invencionices. A melhor “nova cultura de paz” que podemos adotar nas escolas e universidades é fazermos as pazes com os bons e velhos conceitos de seriedade, responsabilidade, disciplina e estudo de verdade.

Igor Pantuzza Wildmann

Advogado – Doutor em Direito. Professor universitário.

Criticar por criticar é assim que funciona? (II)

Vejamos a Igreja e sua trajetória.


"A igreja tem problemas suficientes tentando conseguir que as pessoas sejam piedosas delineando suas raízes através de uma família que, obviamente, tenha tantas falhas e defeitos."

Pensemos nisto e vejamos a caminhada da Igreja ao longo dos anos!

Olhe para o tipo de pessoas, muitas vezes escolhido para liderar a igreja, que legado deixou?

Estamos de acordo em querermos uma pessoa que seja verdadeiramente dedicada a Deus, que seja verdadeiramente convertido a Jesus Cristo.

E deve ser assim, que á frente da igreja esteja homens ilibados, fiéis e chamados por Deus, para cuidar do rebanho.

Nosso pensamento deve ir além do que consideramos, a Pavara de Deus deve ser observada por estes “chamados”.

Considere a declaração de Paulo aos cristão em 2 Coríntios 4:7.

Paulo tinha alguns críticos poderosos na igreja de Corinto.

Seus críticos tentaram destruir sua credibilidade, ao declarar como Paulo era inexpressivo em pessoa.

"Ele é um péssimo orador" (2 Coríntios 10:10).

"Sua aparência física é o mais inexpressivo, fraca" (2 Coríntios 10:10).

A implicação era esta: "O porta-voz de Deus que entrega gloriosa mensagem de Deus certamente teria que impressionar"fisicamente".

Porém, o Apóstolo Paulo disse aos opositores  que seu objetivo era impressioná-los com Cristo, e não a si mesmo.
A mensagem que ele compartilhou foi a respeito de Jesus, e não sobre Paulo.

Leiamos com profundidade e discernimento espiritual: 2 Coríntios 4:7 “Mas temos este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós mesmos.

Deus colocou esse incrível tesouro de Boas Novas de Jesus Cristo nos vasos de barro de Paulo e seus companheiros.

Vaso de barro tinha pouco valor - eles foram literalmente "vasos sem honra"

O tesouro nos potes (vasos) foi e é muito mais valioso!

Para fins de ilustração, seria como colocar um bilhão de dólares em uma lata qualquer vazia.

"Isso é estúpido! Por que isso?"

Há uma razão muito importante.

Isso me impressiona, “não é recipiente que revela o tesouro”.

O vaso tem apenas uma finalidade: Proclamar o valor do tesouro.

"Mas eu não faria isso dessa maneira!"

Diríamos nós, arrogantemente!

Esse é o ponto é o que estamos vendo no dia a dia, julgamentos, emissão de pensamentos dúbios sobre homens que por alguma razão estão pregando o evangelho, ministrando a Palavra, vasos de barro.

Esquecemos do texto: Filipenses 1

1 Paulo e Timóteo, servos de Jesus Cristo, a todos os santos em Cristo Jesus, que estão em Filipos, com os bispos e diáconos:


2 Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e da do Senhor Jesus Cristo.


3 Dou graças ao meu Deus todas as vezes que me lembro de vós,


4 Fazendo sempre com alegria oração por vós em todas as minhas súplicas,


5 Pela vossa cooperação no evangelho desde o primeiro dia até agora.


6 Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;


7 Como tenho por justo sentir isto de vós todos, porque vos retenho em meu coração, pois todos vós fostes participantes da minha graça, tanto nas minhas prisões como na minha defesa e confirmação do evangelho.


8 Porque Deus me é testemunha das saudades que de todos vós tenho, em entranhável afeição de Jesus Cristo.


9 E peço isto: que o vosso amor cresça mais e mais em ciência e em todo o conhecimento,


10 Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo;


11 Cheios dos frutos de justiça, que são por Jesus Cristo, para glória e louvor de Deus.


12 E quero, irmãos, que saibais que as coisas que me aconteceram contribuíram para maior proveito do evangelho;


13 De maneira que as minhas prisões em Cristo foram manifestas por toda a guarda pretoriana, e por todos os demais lugares;


14 E muitos dos irmãos no Senhor, tomando ânimo com as minhas prisões, ousam falar a palavra mais confiadamente, sem temor.


15 Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade;


16 Uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões.


17 Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho.


18 Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.


19 Porque sei que disto me resultará salvação, pela vossa oração e pelo socorro do Espírito de Jesus Cristo,...

Desta forma chego a conclusão que nada sei e que Deus age de maneira que muitas “eu” julgo segundo meu “modo” de pensar e fundamentado na minha experiência: Tasco a frase: Eu não faria desta forma!

Os caminhos de Deus poderosamente declaram que Deus fez e está fazendo, não o que realizamos ao longo de nossa caminhada, pois é Ele que faz todas as coisas!
Nossa tendência é tentar impressionar as pessoas com a nossa arrogância, tamanho de nosso ministério, quantidade de DVDs gravados,livros escritos, idiomas falados, multidões que conseguimos reunir em trabalhos de evangelismo, sabedoria, ministério “mundial”, fluência ou oratória exacerbada, títulos e mais títulos, siglas e mais siglas de cursos realizados, o negócio é impressionar, obreiros há que o inicio de suas pregações é verdadeiros relatórios extensos de onde esteve, a quem pregou, com quem esteve, qual classe voou, de primeira, executiva, jatinho particular, o automóvel que usa, verdadeiros desfiles de modas e grifes caríssimas, o negócio é o VASO APARACER! Sou filho do rei!

( Um destes disse a mim: Olha Acioli: Esta Mercedes aqui é para minha esposa ir ao supermercado, fica a disposição dela para os afazeres domésticos! - Era uma Mercedes zerada, é mole?)

Vejam os títulos eclesiásticos que grassam no arraial gospel, examinem profundamente essa vergonha entre aqueles que deveriam ter a satisfação de ostentar o sublime titulo: SERVO DE DEUS, SERVO DO DEUS ALTISSIMO!

A idéia é impressionar com o vaso e não com o conteúdo deste; é por esta razão que estamos vendo o desastre em nosso meio: FALTA DE CONTEÚDO – Falta da presença de Jesus Cristo, do Espírito Santo e da observância aos ensinos bíblicos!

Jesus disse em Mateus 5:16 "Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, de tal forma que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus."

Pensemos nisso com sinceridade!

Isaías disse, falando por Deus em Isaías 55:8, 9: "Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos", declara o Senhor.

"Porque assim como os céus são mais altos que a terra, assim são os meus caminhos mais altos que os vossos caminhos, e os meus pensamentos do que seus pensamentos."

A fé cristã busca constantemente crescer na compreensão dos caminhos de Deus.

Aprendamos Seus caminhos.

Nós não podemos exigir que Ele faça as coisas à nossa maneira.

ELE É O SENHOR E NÓS......................................QUEM SOMOS?

sábado, 1 de janeiro de 2011

Criticar ou criticar é assim que funciona?

"Senhor Deus! Eu Não faria desse jeito" (I)



Linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós. Tito 2:8

Supondo que Deus está formando uma comissão ou conselho consultivo.

Deus quer saber o ponto de vista humano para avaliar todo o processo que se usou para trazer a salvação ao nosso mundo.

Ele quer que “saber“ quais as nossas reações ou ponto de vista sobre seus métodos e meios utilizados para trazer Jesus para ser nosso Salvador.

Isso inclui a forma como ele usou quase 1500 anos para preparar o mundo para Jesus,

Da maneira que Ele enviou Jesus,

Da maneira que Ele trouxe a Igreja à existência,

E a forma como Ele anunciou ao mundo sobre o perdão.

Deus escolhe você para ser membro deste Conselho Consultivo!

Ele quer que todos os membros do conselho consultivo sejam sinceros e honestos emitindo pessoalmente o que acham do plano Divino para a salvação do homem!

Ele quer que todos estes façam qualquer crítica ao processo, e expliquem a sua crítica.

Vamos em silêncio participar da primeira reunião da comissão.

É a sua vez de falar, pois você faz parte do conselho consultivo...

"Senhor Deus!”

“Minha experiência é que, se quisermos realizar coisas boas, devemos usar sem falta pessoas boas.”

"A mais importante realização, é usar pessoas que sejam excepcionalmente boas!"

"Em termos simples: Se Senhor Deus quiser mudar o pensamento e as emoções do ser humano, se devem usar os melhores do mundo."

"É essencial que pessoas de grande caráter sejam usadas e que possam ser uma influência positiva, excelente."

"Pessoas em geral são muito céticos, muito críticos."

"Se der a pessoas a metade de um motivo para criticar, com certeza vão criticar."

"Se as pessoas tiverem a escolha entre mudar a maneira como eles pensam e vivem ou criticando as novas formas, as pessoas vão escolher a crítica quase sempre."

"Eu acho que o seu maior erro no seu plano para trazer a salvação para as pessoas foi a seguinte: O Senhor usou as pessoas erradas quando começastes"

"Eu nunca iria começar o processo da salvação através de Abraão e sua família."

"Essa família simplesmente tinha problemas demais para ser alvo de criticas."

"Eles não tinham o potencial para ser uma família influente, poderosa, bom testemunho, pedigree, sangue azul, sobrenome, etc...etc..."

"Senhor faça um olhar honesto sobre Abraão e sua família."


"Eu não começaria com um homem que usou a sua esposa para enganar outras pessoas como Abraão fez."

"Eu não começaria com um homem que mentiu sobre sua esposa que não era sua esposa."

"Eu não começaria com um homem que permitiu um rei levar sua mulher com a intenção de se casar com ela porque o rei pensou que a mulher era solteira."

"Eu não começaria com um homem que tinha um filho de uma mulher que não era sua esposa."

"Eu não começaria com um homem que fez o seu próprio filho e mãe sair de sua tenda e ir a caminho do deserto com um pão e um odre de água!”

"Deus me perdoe a minha sinceridade, mas isso foi um erro."

"Eu não usaria um homem que mostrou favoritismo enorme entre os seus dois filhos como Isaque em detrimento a Ismael."

"Eu não usaria um homem que amava um filho e ignorou o outro!"

"Eu não usaria uma família em que a mulher de um marido deficiente visual conspirasse contra ele."

"Eu não usaria uma família em que ambos os filhos desprezavam um aos outros."

"Deus me perdoe a sinceridade, mas isso foi um erro."

"Eu não usaria um homem que mentiu e explorava o semelhante em benefício próprio, como Jacó fez."

"Ele usou a fome de seu próprio irmão para obter, subtrair algo precioso de seu irmão."

"Ele mentiu para enganar seu pai que era cego."

"Ele se aproveitou de seu pai."

"Ele tinha duas esposas, e ele foi parcial com uma destas mulheres e seus filhos."

"Sua família no relacionamento mais parecia uma zona de guerra do que uma família.

"Deus me perdoe a sinceridade, mas isso foi um erro."


"Eu não usaria homens que eram culpados de coisas desprezíveis como estupro, ódio, engano e violência assassina como os filhos de Jacó foram."

Os filhos de Jacó fizeram um pacto com os homens de uma cidade,

“Selaram o acordo com a circuncisão dos homens, e depois mataram todos eles quando eles não podiam se defender” (Gênesis 34).

"Judá adulterou com Tamar como se ela fosse uma prostituta" (Gênesis 38).

"Rubem estuprou ou manteve relações sexuais uma das concubinas do próprio pai" (Gênesis 35:22).

"Irmãos venderam José como escravo" (Gênesis 37:18-28).

"Esses meninos tinham inveja e ódio o suficiente para infectar muitas gerações."


"Talvez eu possa dar-lhe ou emitir meu ponto de vista, afirmando que eu faria."


"Eu iria começar meu plano para a salvação do homem, com um homem ideal, o marido ideal e o pai ideal."

"Este homem seria casado com a esposa ideal, que seria a mãe ideal."

"Seus filhos se amariam e respeitariam uns aos outros, e tratariam uns aos outros com grande gentileza e consideração."

"As crianças se tornariam adultos que seriam gentis, ótimos maridos e esposas e ótimos pais”.

"Nas gerações futuras, as pessoas iriam falar sobre como uma família ideal é um maravilhoso exemplo!"

Imagina este diálogo acima entre você e Deus?

Continua.......aguardem!

RECOMPENSAS E LAMENTAÇÕES

RECOMPENSAS E LAMENTAÇÕES Texto: 1Corítios 3.1,23 Introdução: Um dos maiores problemas no mundo cristão é tratado na passagem que tem...