domingo, 26 de fevereiro de 2012

Psicóloga Cristã Marisa Lobo e sua fé!





A psicóloga cristã Marisa Lobo publicou uma imagem dela em frente ao Conselho Regional de Psicologia do Paraná lendo uma Bíblia, enquanto aguardava para ser ouvida pelas fiscais do CRP, e afirmou estar lendo seu manual de ética enquanto aguardava.

Marisa Lobo recebeu ultimato do Conselho para que retire de seus perfis em mídias sociais toda e qualquer menção à sua crença pessoal de fé, caso contrário, terá seu registro profissional de psicóloga cassado.

As denúncias contra ela teriam sido feitas por ativistas homossexuais, e outros, favoráveis por exemplo, à legalização das drogas.

Ela afirmou que durante uma conversa questionou as fiscais se elas teriam exemplos de casos de dependentes químicos que foram curados apenas pela psicologia: “Quando mandei que me dessem um exemplo de cura da dependência química só pela ajuda psicológica, ficaram em silêncio, eu disse que conheço centenas de casos, falei das estatísticas das comunidades e serviços que trabalham a fé, e dos meus 15 anos de trabalho na área vendo os milagres da transformação, apenas por dar essa oportunidade às mães e usuários de saberem que existe um Deus que pode tirá-los desse lixo que a psicologia não tem conseguido.

Claro que a situação ficou mais crítica”, afirmou em relato reproduzido no site do ativista Julio Severo.

O pastor e deputado federal Marco Feliciano prometeu ajudar a psicóloga, e afirmou que amanhã estará reunido com Marisa Lobo e outros parlamentares evangélicos, como o senador Magno Malta, o deputado João Campos, que é presidente da Frente Parlamentar Evangélica, e Roberto de Lucena, para traçar estratégias de defesa.

Segundo relato no blog Nação Pró-Família, o deputado pediu à psicóloga Marisa Lobo provas do processo de cassação que está sendo movido contra ela e afirmou que após a conversa pode “compreender a dimensão e gravidade da situação” que, em sua opinião, “trata-se de perseguição religiosa”.

Indignado, Feliciano prometeu reunir evangélicos e católicos na luta contra a iniciativa tomada pelo CRP: “Convoco toda a sociedade, líderes religiosos, parlamentares, para que se manifestem, pois se trata de uma afronta não apenas à profissional em questão, mas a todos os profissionais que se confessam cristãos, bem como ao Cristianismo em geral (católico, evangélico).

O preconceito foi demonstrado por uma fé que tem sido ferramenta social na prevenção, enfrentamento e controle de inúmeros problemas, inclusive de saúde e de violência em toda nação”.

Confira abaixo o relato da psicóloga Marisa Lobo:

“Sobre a mesa colocaram Xerox de recados de twitter, o que me deixou indignada, como poderia estar sendo chamada para discutir ética, por denúncias de ateus, militantes gays, canabistas sem base legal alguma e que claramente me perseguem pelas minhas posições de direito de professar minha fé. Me senti perseguida, ouvi coisas absurdas, uma pressão psicológica que se eu não tivesse sanidade mental, teria me acovardado e desistido de minha fé.”

“Tentaram o tempo todo me vincular a homofobia, deixei claro que processaria todos eles, pois não sou homofóbica, nunca agredi ninguém apenas tinho minhas opiniões, que foram claramente negadas a mim pelas fiscais, me senti tolhida em meu direito de liberdade de expressão.”

Frase que foram ditas pelas fiscais que me indignaram

“Você não tem o direito, não pode se dizer Cristã e psicóloga ao mesmo tempo é ferir o código de ética.”

“Você não pode dizer que Jesus cura, sendo psicóloga,”

“Você não pode se dizer psicóloga e cristã, guarde sua fé pra você, não tem direito de externar para mídia.”

“Você não pode dar declarações que induza pessoas a acreditar que seu Deus cura, como faz em seus sites e blogs.”

“você não tem direito de dizer em público que ama gay, mas quer ter um filho hetero.”

“Me questionaram que eu disse, em uma palestra que não acredito em cura da dependência química sem Deus.”

“Quando mandei que me dessem um exemplo de cura da dependência química só pela ajuda psicológica, ficaram em silêncio, eu disse que conheço centenas de casos, falei das estatísticas das comunidades e serviços que trabalham a fé, e dos meus 15 anos de trabalho na área vendo os milagres da transformação, apenas por dar essa oportunidade as mães e usuários de saberem que existe um Deus que pode tirá-los desse lixo que a psicologia não tem conseguido. Claro que a situação ficou mais crítica.”

“Entendi que, a pessoa pode morrer, na sua frente, mas você como psicólogo não pode em nenhum momento, falar de Deus para pessoa.”

“Contei o exemplo de uma mulher que entrou em meu consultório e me disse:”

“Dê-me uma razão para viver, ou vou sair daqui e vou desistir da minha vida!!!”

“Eu dei, Deus, ela está viva e bem até hoje.”

“E perguntei o que deveria ter feito, já que ela tratava com psicólogos psiquiatras, tinha luto patológico, era depressiva suicida e não tinha vontade de viver, deveria deixá-la morrer então? A dar a ela a chance de acreditar que existe Deus, eternidade. Não souberam responder, enrolaram, e mudaram de assunto.”

“Quando questionei que estavam me pedindo para negar Deus se quiser continuar exercendo minha profissão, elas se olhavam, e diziam: Não é isso, você pode ter sua fé mas não pode externar, guarde pra você, pois está induzindo pessoas a acreditarem em você pela sua influência.”

“Deixei claro que não uso a religião para tratar meus pacientes, não tenho nenhuma reclamação em 15 anos no conselho, eles sabem disso. Então não estava entendendo, porque tanto código de ética. Se com meus pacientes nunca cometi um erro.”

“Sou uma cidadã livre, a constituição me dá esse direito de professar minha fé, fora do meu consultório, elas sempre debatiam dizendo” “como psicóloga não.”

“Quando disse que então seria cassada, pois não negaria minha Fé, uma delas que disse:”

“Você não precisa ser cassada pode abandonar a psicologia”

“Disse que não abandonaria minha profissão, que não estou sozinha, que paguei caro pela minha formação, gastei anos da minha vida, e que não vou abandonar minha profissão, e que pago caro o conselho também elas me responderam:” “então deixe de falar de seu Deus de sua fé.”

“Eu enfrentei e disse vamos para o enfrentamento e cassação.”

“Conforme texto abaixo tenho 15 dias tirar das redes sociais tudo que me ligue a religião, VEJA A MINHA RESPOSTA ABAIXO.

NÃO NEGO MINHA FÉ. TENHO ORGULHO DE SER CRISTÃ.É MINHA IDENTIDADE” TENHO QUE SER RESPEITADA POR ISSO.LIBERDADE DE EXPRESSÃO.





Pr Marco Feliciano e opinião sobre Psicóloga Cristã Marisa Lobo



Fonte: Gospel + | Divulgação: Midia Gospel

5 comentários:

  1. Parabéns pra ela!! Que Deus continue fazendo a diferença na vida dela e de muitos! Jesus cura sim! Aliás isso é só um detalhes entre tantos milagres que Ele faz!!Marilia

    ResponderExcluir
  2. Vixi...Estou vendo que o Brasil vai continuar no mesmo obscurantismo retrógrado de sempre se estes que vivem nas trévas da religiosidade não deixarem a ciência cumprir a sua parte. O cristianismo está muito bem servido com você, Marisa Lobo.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo! Anônimo!

    Ao contrario do que afirmas, não nos envergonhamos de nossa fé!

    O Evangelho é o Poder de Deus para todo aquele que nele crêr!

    ResponderExcluir
  4. Infelizes, muito infelizes, os que tentam separar fé e razão. Com certeza desconhecem que todo o saber humano - a dizer ciência e filosofia - é SABEDORIA DE DEUS dada a conhecer aos homens; portanto só os mediocres não aceitam isso. A propósito: Einstein, Isaac Newton, Louis Pasteur e tantos outros, eram grandes cientistas e não renegavam sua fé em Deus. Carissima Dra. Marisa Lobo vá em frente!

    ResponderExcluir
  5. Cara Psicóloga Marisa, fiz um breve estudo sobre seu caso. Esta´no meu blog

    ResponderExcluir

REI DAVI....... Do Pastoreio ao Trono de Israel.... Davi, o filho mais novo de Jessé                                            - I...