segunda-feira, 15 de junho de 2009

A Quem possa interessar,.......

A Quem possa interessar,.......

Carta de repúdio à igreja

Como cristão evangélico no atual contexto brasileiro me envergonha o fato de ser conhecido como ‘missionário’ ou ‘evangélico’ nesse país.

Não é difícil ouvir piadas e chacotas do tipo: “Ah, você é missionário!

Mais um que se aproveita para tirar o dinheiro dos trouxas?

“Evangélico, humm... então é mais um que ta ajudando a enriquecer pastor?”

Alguns “crentes” vêem esse tipo de comentário como “perseguição do inimigo”.

Mas, com a atual prática daqueles que se dizem evangélicos no Brasil, o ‘inimigo’ não tem muito trabalho.

Ele deve mesmo é estar se divertindo com tanta bobagem e mediocridade.

Uma vergonha para aquela que deveria ser a igreja do Senhor!

O que está acontecendo?

Será a grande tolerância religiosa que existe em nosso país que coopera para o surgimento de tanta esculhambação?

Se for isso, então oremos ao Senhor por uma perseguiçãozinha!

Peneira Senhor!Reafirmo o meu compromisso e a minha fé no Deus Pai, Criador de todas as coisas, no Filho Jesus Cristo, Senhor e Salvador para todos aqueles que crêem e confessam o Seu nome e, no Espírito Santo, consolador, santificador e que convence do pecado.

Creio na Bíblia como documento base da revelação da vontade de Deus.

Creio na salvação pela fé que é graça, isso mesmo, graça de Deus.

Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida para todos que nele crêem.

Assim, repudio toda e qualquer tagarelice crentesca que em nada lembra o amor e doação de Jesus Cristo em favor de uma humanidade em pecado.

Repudio ser confundido com os mercenários da fé que usam técnicas enjoativas de marketing para manipular a ingenuidade e a ignorância de um povo sofrido.

Repudio a forma como se manipula a Palavra de Deus para fazê-la dizer aquilo que interessa a mesquinhez dos gananciosos de púlpito.

Repudio a teologia da prosperidade que se revela eficaz, sim, mas somente aos seus proclamadores.

Repudio a arrogância daqueles que por gritarem mais alto, fazerem mais barulho e possuírem líderes carismáticos do tipo apresentador de programa de auditório se acham mais espirituais do que a igreja da outra esquina.

Repudio a prática que faz da igreja um negócio rentável que vê nas outras denominações apenas uma empresa concorrente.

Repudio a mistura mística que se introduziu nos cultos e na vida do neo-evangélicos fazendo-o dependente de objetos, símbolos e amuletos defendidos como bíblicos.

Repudio o modismo gospel que vive de shows, camisetas e adesivos, enquanto apresenta uma espiritualidade rasa e sem ética.

Repudio a prática de pastores que se dizem mais pertos de Deus e, por isso, mais preparados para conseguir aqueles favores de que o povo precisa.

Repudio os que se auto-intitulam apóstolos, bispos e profetas portadores de uma nova revelação divina.

Repudio as editoras e gravadoras ditas evangélicas que não possuem mais qualquer critério que não o lucro para publicar seus livros e vender CDs.

Repudio a prática que transforma a igreja num mero shopping center de bênçãos a serem colhidas nas prateleiras espirituais.

Repudio a ignorância teológica que nega a razão e vive de experiência em experiência...

Haveria ainda muita coisa a repudiar.

Mas creio que me fiz entendido.

Se for isso que vemos hoje o que chamam evangélico; se é esse o testemunho dado por missionários e pastores brasileiros, então não faço a mínima questão de ser reconhecido como tal.

Alguns vão me chamar de radical, outros de preconceituoso ou intolerante.

Ora, se as palavras ‘evangélico’, ‘crente’, ‘pastor’ e ‘missionário’, que deveriam sugerir exemplo de integridade e caráter causam vergonha, talvez outras palavras, antes de conotação negativa, possam retratar melhor aquilo que deveríamos nos tornar hoje...

Afinal, qual é a alternativa?

A igreja que busca compromisso com o evangelho de Jesus Cristo carece urgentemente de ousadia para algo nada novo: Pregar a Palavra de Deus.

E isso sem medo de ouvir o que o próprio Cristo já ouviu após se apresentar como o pão da vida: “Dura é essa palavra. Quem pode suportá-la?” (Jo 6. 60).

E se daquela hora em diante muitos dos seus discípulos voltarem atrás e deixarem de segui-lo (Jo 6. 66) querido pastor e missionário, não se preocupe, talvez estivessem interessados somente no pão.

Ou, realmente seguiam somente a você e não a pessoa de Cristo que você nunca apresentou antes.

Porém, mesmo Cristo foi abandonado e não apelou por isso..


Fonte: Jorge Pinheiro, é cientista da religião e teólogo.
É doutor e Mestre em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo e Teólogo pela Faculdade Teológica Batista de São Paulo

3 comentários:

  1. Prezamado pr. Daniel Acioli,

    A Paz do Senhor!

    Graças a Deus, pelo seu REPUDIO, como homem de Deus.

    É conhecido, que vivemos o momento do Final dos Tempos, mas, o nosso coração chora pela hipocrisia e desajuste mental e espiritual de tantos líderes, que combatiam o brinco nas mulheres, o cabelo curto, a barba e o paletó com corte atrás, e hoje, não sentem vergonha, e autorizam, a apresentação em suas igrejas de conjuntos de Hip-Hop, Funk, Rock com artístas tatuados e vestes, que não são condizentes com qualquer um, que se auto-proclama filho de Deus.

    Vergonha das vergonhas, o que está ocorendo nas Assembléias de Deus.

    Por favor, verifique em meu blog, a matéria em que denuncio, com as imagens de eventos, e sem citar o local da igreja que estará recebendo estes artistas e servos de Deus.

    Parece incrível, mas, é uma Assembléia de Deus, muito conhecida, e estará promovendo este evento neste mes de Junho e Julho.

    O Senhor seja contigo em coragem e decisão!

    Se o meu Deus, aceita esta aberração, precisarei de uma nova Bíblia e de um novo Deus.

    pr. Newton Carpintero
    www.pastornewton.com

    ResponderExcluir
  2. Estamos chegando num "divisor de aguas" onde a ortodoxia biblica esta sendo achincalhada por alguns e propagada por outros. Isto com certeza dara nome a estes, o misticismo exagerado tem descaracterizado o real sentido das escrituras, a frieza do liberalismo teológico tirando o sobrenatural da palavra. com certeza estamos vivendo um tempo de decisão.
    Há muito anátema entre o povo de Deus, e o próprio Deus se encarregara de trazer juizo sobre isto!

    ResponderExcluir
  3. Caro pastor Acioly:

    Compactuo com o seu repúdio e torno-o também a minha voz. Creio que Deus nos deu este espaço para somarmos forças e contribuirmos para mudar o quadro que aí está. Repúdio é, de fato, a a palavra certa contra tudo o que o irmão acertadamente descreveu.

    Abraços

    ResponderExcluir

AS MARCAS DO DISCIPULADO

AS MARCAS DO DISCIPULADO        Textos: Mateus 16.24 INTRODUÇÃO:  Paulo trazia no corpo as marcas de Cristo Jesus (Gl. 6.17).    ...